Serviços Arquitetônicos - Estudos de Caso

Estudo de Caso 05

MUSEU DA INCONFIDÊNCIA MINEIRA

SITUAÇÃO: Em 2005, a diretoria do Museu da Inconfidência Mineira iniciou uma extensa obra de revitalização da exposição permanente com revisões corretivas no prédio. O excesso de luminosidade proporcionado pelas grandes janelas coloniais prejudicava a exposição adequada de seu acervo.

SOLUÇÃO: Pierre Catel, Museógrafo francês, e Rui Mourão, Diretor do Museu, decidiram pela instalção de uma película Llumar de controle solar com percentual de 5% de transmissão da luz visível, rejeição de 99% dos nocivos raios ultravioleta (UV) e rejeição de 70% da energia solar total transmitida - camada de proteção anti-risco e adesivo, incolor e livre de distorção óptica. A película LLUmar DL05GSRCDF foi desenvolvida especialmente para o mercado de construção civil e arquitetura.

RESULTADO: A diminuição do ofuscamento possibilitou ao Museógrafo Pierre Catel trabalhar um sistema de iluminação interna artificial para o Museu, valorizando cada detalhe do acervo e da arquitetura, sem alterar as características originais da fachada da edificação. "O excesso de luz, ao contrário do que se pensa, às vezes prejudica a percepção e a visibilidade. O ambiente com a iluminação adequada torna-se mais tranquilo e agradável à visitação e contemplação", conforme relatou o técnico após obra concluída. A película escolhida, além de controlar a luminosidade, rejeitando os raios ultravioleta (UV) e diminuindo o calor, possibilitará um ambiente adequado e à conservação do acervo documental.

DOWNLOAD